11/06/2022 às 10h14min - Atualizada em 11/06/2022 às 10h14min

Em visita à Seris, secretário da Fazenda George Santoro conhece ações e situação das unidades prisionais

Secretário da Fazenda parabenizou pela gestão orçamentária da Seris e por dar andamento a obras, mesmo em momento de crise econômica

Em sua primeira visita à Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), o secretário da Fazenda de Alagoas, George Santoro, foi recepcionado pelo secretário Marcos Sérgio de Freitas Santos, nesta sexta-feira (10). No encontro, de caráter institucional, o secretário de Ressocialização, Cel. Marcos Sérgio apresentou um balanço das ações implementadas e situação das unidades prisionais de Alagoas.

 

O secretário George Santoro; a controladora-geral do Estado, Adriana Andrade Araújo; a secretária Especial do Tesouro Estadual, Monique Assis, e a secretária executiva de Gestão Interna, Paloma Tojal, conheceram os avanços e desafios da Seris, como a realidade do Presídio Santa Luzia, que garante a Alagoas uma das posições de destaque no âmbito da administração penitenciária entre os demais estados brasileiros.

Trata-se do único estado em que não existe superlotação da população carcerária desse segmento. Atualmente, 163 mulheres estão recolhidas nessa unidade. Santoro parabenizou o secretário Marcos Sérgio pela gestão orçamentária da Seris e por dar andamento a obras no sistema prisional mesmo em momento de crise econômica.

 

Outra situação apresentada aos gestores é o fortalecimento das medidas de segurança como o uso de body scan ou scanner corporal em todas as unidades prisionais, equipamento que impede a entrada de material ilícito.

 

Informação importante repassada aos presentes é a ampliação do número de vagas nos presídios – em mais de 1,3 mil – com a construção de mais uma unidade destinada a homens e a ampliação da Penitenciária de Segurança Máxima (PSM).

 

Com previsão de entrega de 60 dias, o novo presídio terá capacidade para 1.008 vagas e está com 90% das obras concluídas. Com a entrega dessas unidades, a previsão é zerar o déficit carcerário em Alagoas nos próximos meses. O que dará ao Estado mais uma condição rara entre as demais unidades da federação, no país.

 

 

“O sistema prisional tem vários autores, cobrando de forma veemente. Temos que seguir protocolos e estrutura para receber novos presos e isso gera grandes desafios. Mas temos avançado nas ações”, reforça o secretário de Ressocialização, Coronel Marcos Sérgio, ao explicar ao colega, titular da Fazenda, secretário George Santoro, a condução da estrutura complexa que envolve o sistema prisional.























alagoas.al.gov.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »