23/04/2020 às 09h59min - Atualizada em 23/04/2020 às 09h59min

O Procurador de Justiça Eduardo Tavares promete que fará revelações bombásticas

Tavares já foi Procurador-Geral de Justiça, Secretário de Segurança Pública e Prefeito de Traipu.

internet

ex-procurador geral de Justiça e ex-prefeito de Traipu, Eduardo Tavares, causou polêmica ao anunciar que pretende, nos próximos dias, fazer revelações, consideradas por ele como "bombásticas", que seguramente, como acredita, vão mudar o quadro político de Alagoas. Ele também disse que revelará o comportamento de "psicopatas, lobos e chorões". O anúncio foi feito, em forma de comentário, a uma postagem do blog do jornalista Ricardo Mota.

As afirmações do membro do Ministério Público Estadual (MPE) foram repercutidas na Assembleia Legislativa Estadual (ALE). Em pronunciamento, o deputado Antônio Albuquerque (PTB) afirmou que Tavares, no mínimo, prevaricou por ter conhecimento de fatos graves (como anunciou) e não ter tomado providências usando as prerrogativas do cargo que exerce.

 

Tavares afirmou que vai abrir o jogo, sobretudo o que guarda a sete chaves, logo após os efeitos práticos da pandemia contra o coronavírus. E adiantou que, após cumprir com este objetivo, vai pedir proteção federal a ele e à família. 

"Digo isto por conhecer o comportamento de alguns indivíduos sedentos de poder. Verdadeiros psicopatas. São lobos em pele de cordeiro. São capazes de cometer falsidades, destruir reputações e são chorões. Não suporto homem público chorão", escreveu o ex-procurador-geral.

Ele disse que, ao fazer as "revelações incríveis", pensa que o rumo das próximas eleições municipais e da política no estado de Alagoas vai dar uma verdadeira reviravolta. E adianta que, "de modo geral, a essa altura da vida não tem nada a perder": "Não tenho medo de quem quer que seja. Essa palavra 'medo' não existe em meu dicionário".

Segundo ele, há, em Alagoas, muitas pessoas "tomando gato por lebre, inclusive o governador", e "são muitos os perigos dessa vida. As punhaladas estão à espreita. A maldade está a nos rodear".

Até chegar a este ponto, Eduardo Tavares fez comentários acerca da escolha para o novo procurador-geral de Justiça, que caberá ao governador Renan Filho (MDB). Ele figura na lista tríplice encaminhada ao chefe do Executivo, mas defendeu que o nome mais votado na eleição, o promotor Marcus Rômulo, seja o escolhido.

"É lógico que a escolha do próximo Procurador-Geral de Justiça deverá recair no nome mais votado. Essa tem sido a práxis no Brasil. Onde isso não ocorreu, as gestões desses MPs foram um fiasco. Não haveremos de permitir que a política partidária avacalhe o Ministério Público alagoano. Como já avacalhou, essa é a verdade, doa a quem doer", destacou.

Ele disse que, caso o governo opte por nomear o candidato do meio (da lista), no caso o procurador-geral de Justiça adjunto, Márcio Roberto, "estará nomeando uma pessoa que tem grande experiência gerencial e está preparado para o cargo, afinal, durante três anos, ele foi o PGJ de fato", alfineta, em referência à gestão de Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, que renunciou o cargo para concorrer à Prefeitura de Maceió. 

Procurado pela reportagem, Tavares não quis aprofundar sobre o conteúdo e as bombas citadas no comentário postado no blog do jornalista Ricardo Mota, mas reafirmou que as revelações em questão serão dadas por ele 20 dias antes do pleito municipal. 





fonte:gazetaweb.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o prefeito Cacau Filho, até o momento está sendo:

24.1%
5.1%
1.3%
9.0%
59.8%
0.6%