02/02/2021 às 23h15min - Atualizada em 02/02/2021 às 23h15min

Secretário da Comunicação, Enio Lins, recebe a Medalha Zumbi dos Palmares da PM alagoana

O secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins, recebeu, na tarde desta segunda-feira (01), a medalha Zumbi dos Palmares da PM alagoana.
 
Homenageado

O alagoano Enio Lins de Oliveira nasceu em Maceió, em 27 de janeiro de 1957. Profissionalizou-se como jornalista na Tribuna de Alagoas, em 1979, embora tenha trabalhos publicados regularmente na imprensa desde 1977. Foi diretor do Sindicato dos Jornalistas Profissionais e diretor da Sucursal Alagoas da Tribuna Operária. Colaborou com praticamente todas as publicações alternativas alagoanas desde 1979.

No campo da política, participou de movimentos sociais. Foi vereador por Maceió em 1988, primeiro secretário de Cultura do município de Maceió (1993-1994) e secretário estadual da Cultura (1995-1996). Retornou ao batente de jornalista em 1996. Trabalhou como editor-adjunto da Gazeta de Alagoas, onde também escrevia uma página diária de serviços e cultura.

As crônicas e editoriais publicados nesta página deram origem ao livro intitulado “Miolo do Pote” (2000). Em 1998, retornou à charge política e ilustrações de humor. Atualmente, está à frente da Secretaria de Estado da Comunicação do Governo de Alagoas.
 
 
História

Zumbi dos Palmares nasceu no estado de Alagoas, no ano de 1655. Foi um dos principais representantes da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial. Em 1680, com 25 anos de idade, tornou-se líder do Quilombo dos Palmares, localizado na região da Serra da Barriga (AL), comandando a resistência dos ex-escravos contra as tropas do governo.

Durante sua gestão, a comunidade cresceu e se fortaleceu, obtendo várias vitórias contra os soldados portugueses. Zumbi mostrou grande habilidade no planejamento e organização do quilombo, além de coragem e conhecimentos militares. No período, o quilombo alcançou uma população de aproximadamente trinta mil habitantes, que viviam livremente, de acordo com sua cultura, produzindo tudo o que precisavam para sobreviver.

Aos 40 anos, Zumbi foi traído por um antigo companheiro e entregue às tropas do bandeirante Domingos Jorge Velho. O líder negro foi degolado em 20 de novembro de 1695. Considerado um dos grandes revolucionários da nossa história, é o símbolo da resistência e luta contra a escravidão. O dia de sua morte, 20 de novembro, é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra.  
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o prefeito Cacau Filho, até o momento está sendo:

24.1%
5.1%
1.3%
9.0%
59.8%
0.6%