11/04/2020 às 09h29min - Atualizada em 11/04/2020 às 09h29min

Calendário de restituição do IR 2020 é divulgado (e você pode ter reembolso)

internet

Diante da pandemia do coronavirus e após vários pedidos, a data final da entrega da declaração do Imposto de Renda 2020 foi prorrogada. A nova data foi marcada para o dia 30 de junho. Mesmo com o aumento do prazo de envio, o calendário da restituição do IRPF 2020 foi mantido.

A confirmação de que o calendário da restituição não seria alterado foi dada em uma coletiva com os membros do governo no último dia 2 de abril. O secretário da Receita José Tostes Neto, informou que a finalidade é assegurar o fluxo de recursos no país.

Leia Mais: COMEÇA HOJE: Pagamento dos R$600 a informais inscritos no CadÚnico

Para 2020, foram definidos pela Receita cinco lotes de restituição do Imposto de Renda. O primeiro lote começa a ser pago no dia 29 de maio. No ano anterior, foram sete lotes pagos entre junho a dezembro.

O segundo lote esta marcado para o dia 30 de junho. Os primeiros dois lotes são preferencialmente pagos para contribuintes que fazem parte de grupos de prioridades como os idosos com mais de 65 anos, deficientes físicos ou com doenças graves.

Também são incluídos nos primeiros lotes, pessoas que tenham dependentes no IR, que se enquadrem nas situações de prioridade citadas e os profissionais cujo a fonte de renda principal seja o magistério.

Porém, os técnicos alertam para que para processar as restituições é preciso que todos tenham declarado o imposto, para que as prioridades possam ser respeitadas de acordo com o que estabelece a legislação. Neste ano, são esperadas mais de 32 milhões de declarações.

Confira a data dos lotes de restituição do IRPF 2020

  • 29 de maio
  • 30 de junho
  • 31 de julho
  • 31 de agosto
  • 30 de setembro

Para as pessoas que possuem imposto a pagar, as datas também foram mudadas pelo fisco por meio de instrução normativa. Para a cota única ou a primeira parcela, a nova data de vencimento para pagamento à vista será 10 de junho.

Antes, o prazo final era 10 de abril. Para a segunda parcela do Darf (documento de arrecadação), que venceria entre 11 e 30 de abril, a nova data ficou entre 11 e 30 de junho.

Leia mais: Doria faz novo pronunciamento e comércios ficarão fechados por mais tempo

Quem já imprimiu a Darf poderá mudar os prazos. O contribuinte vai precisar imprimir um novo documento, no programa do Imposto de Renda, mas para isso, precisará esperar a atualização que será feita pela Receita.








fonte/terra.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o prefeito Cacau Filho, até o momento está sendo:

24.0%
5.1%
1.3%
9.0%
59.9%
0.6%