27/12/2019 às 13h31min - Atualizada em 27/12/2019 às 13h31min

Sem repasse, UPA do Francês reduz nº de médicos e atendimento à população

Redução de atendimento

Alagoas 24Horas
Real Deodorense / arquivo

A falta de repasse, desde outubro, já começa a afetar a rotina da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Irmã Dulce, na Praia do Francês, em Marechal Deodoro, região metropolitana da capital. A unidade de saúde, que realiza mais de 3.200 atendimentos/mês, teve seu funcionamento alterado após a interrupção no repasse para o pagamento dos profissionais médicos.

Os técnicos teriam recebido apenas a primeira parcela do 13º salário, enquanto médicos estão sem receber desde outubro. Fornecedores também estão sem repasses e já ameaçam suspender o fornecimento de material, além de alimentação.

A UPA do Francês é gerida pela organização social Instituto Saúde e Cidadania (Isac) que informa estar descumprindo os compromissos em virtude do não repasse da Prefeitura de Marechal Deodoro.

A falta de pagamento dos salários já implica na redução de profissionais. O plantão noturno, que contava com dois profissionais médicos, agora tem apenas um. Há também relatos de médicos que repassam os plantões a outros profissionais. A situação é considerada insustentável e tem impactado na qualidade dos serviços prestados à população.

A unidade de saúde é a única a realizar hemogramas e exames de raio-x, que não são realizados no hospital da cidade. Ainda segundo os médicos, várias datas foram anunciadas pela prefeitura e nenhuma delas foi cumprida, provocando descrença junto os profissionais.

A reportagem do Alagoas 24 horas entrou em contato com a Prefeitura de Marechal e a assessoria de comunicação informou que o Executivo Municipal não irá se pronunciar sobre o assunto.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o prefeito Cacau Filho, até o momento está sendo:

24.0%
5.1%
1.3%
9.0%
59.9%
0.6%