06/04/2019 às 04h03min - Atualizada em 06/04/2019 às 04h03min

NCIA quer punição para bandidos que sumiram com 14 volumes de processo

POLÍCIA FEDERAL, POLÍCIA CIVIL,CNJ, CNMP, TJ, MP, MPF, estão sendo acionados

- By redação
Entre os beneficiários, citados no processo, estão os filhos e a esposa do réu Cláudio Roberto Costa Santos, entre eles consta o nome do atual secretário estadual de saúde Alexandre Ayes da Costa

O Instituto Repórter Mirim, através do Núcleo de Combate à Improbidade Administrativa, vem buscando punição para os criminosos que possivelmente subtraíram o processo de improbidade administrativa envolvendo o pai do prefeito de Marechal Deodoro – Cláudio Roberto Costa Santos.

O NCIA pretende buscar justiça para o caso, já que até o momento nenhuma providência no âmbito penal e administrativo foram tomadas, inclusive o sumiço dos 14 volumes do processo é caso de polícia, o Diretor-Geral da Polícia Civil e o Superintendente da Polícia Federal, serão as próximas Autoridades a receberem um dossiê envolvendo o misterioso sumiço do processo por improbidade administrativa de alguns políticos de Marechal Deodoro.
 
Para terminar de desmantelar e macular ainda mais as instituições de controle e defesa da sociedade, misteriosamente, subtraíram, sumiram ou desapareceram com vários volumes do processo em questão, devendo ser instaurado inquérito Policial para investigar e identificar o culpado ou os culpados pelo sumiço dos volumes do processo nº 0000208-40.2008.8.02.0044, o Código Penal prevê punição para funcionário público por crimes praticados contra a administração em geral, tal dispositivo encontra arrimo no art. 314 do Código Penal, que diz:
 
 Art. 314 - Extraviar livro oficial ou qualquer documento, de que tem a guarda em razão do cargo; sonegá-lo ou inutilizá-lo, total ou parcialmente:
  Pena - reclusão, de um a quatro anos, se o fato não constitui crime mais grave.

 
Mais um caso misterioso envolvendo personalidades ligadas ao prefeito de Marechal Deodoro Cláudio Roberto Ayres da Costa, se tornou público, agora, o caso é muito grave, 14 volumes do processo por improbidade administrativa que envolve o seu pai Cláudio Santos, desapareceu do Fórum da Comarca de Marechal Deodoro.

 
NCIA pedirá socorro ao Conselho Nacional de Justiça e aos demais órgãos de controle , para que o caso não seja tratado como algo sem importância.

 
Na Comarca de Marechal Deodoro tramita o processo nº 0000208-40.2008.8.02.0044 (044.08.000208-4) - Ação Civil de Improbidade Administrativa, que não vem tendo a mesma atenção dos outros processos que envolvem os que criticam o prefeito Cacau Filho, para se ter uma ideia leiga sobre o assunto, desde de 2008 que o processo foi distribuído, de lá pra cá, praticamente nada foi decidido, não podemos fazer ilações levianas, mas cá pra nós, 14 volumes de um total de 15 volumes de forma misteriosa "desapareceram" ou não foram encontrados pelos servidores do Fórum Judicial, podemos até levantar um informe verdadeiro, alguns dos servidores lotados no Poder Judiciário local, no período de 2017 a 2018, foram nomeados pelo prefeito Cacau Filho e colocados a disposição da Justiça Estadual local, mas até aí tudo normal queridos leitores. Só que não!


 
Entre os beneficiários estão os filhos e a esposa do réu Cláudio Roberto Costa Santos, entre eles consta o nome do atual secretário estadual de saúde Alexandre Ayes da Costa que aparece como beneficiário do esquema que envolve o seu pai, então vereador Cláudio Santos, segundo apontou o Ministério Público Estadual.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o prefeito Cacau Filho, até o momento está sendo:

24.0%
5.1%
1.3%
9.0%
59.9%
0.6%