18/06/2022 às 08h23min - Atualizada em 18/06/2022 às 08h23min

Seris, TJ e CNJ articulam melhorias para Escritório Social, que oferta mecanismos para o retorno à sociedade pós-cárcere

Estado é o terceiro do país a ofertar o serviço; projeto reúne um conjunto de atendimentos e serviços ofertados aos egressos e seus familiares

O Escritório Social é uma ferramenta voltada para atender as demandas dos egressos do sistema prisional, aquelas pessoas que já cumpriram as penas impostas pela justiça e estão para se reinserir na sociedade. Gerido pela Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o projeto visa à inclusão social por meio de diferentes políticas públicas e redes de proteção e ativação de vínculos sociofamiliares e se constitui num importante mecanismo de cidadania.

 

Para alinhar as atividades e metodologia, representantes das três esferas mobilizadas pela gestão do Escritório Social reuniram-se no Tribunal de Justiça de Alagoas esta semana. “Alagoas é referência no Brasil quando se fala de gestão prisional. O Escritório Social é um instrumento muito importante para a nossa sociedade, e o Governo de Alagoas não tem medido esforços para que iniciativas dessa natureza possam fortalecer a assistência às pessoas egressas”, afirmou o secretário da Ressocialização, cel. PM Marcos Sérgio de Freitas.

 

"Essa cooperação mútua entre os Poderes Executivo e Judiciário é benéfica para os reeeducandos e a sociedade, pois quando sair do sistema prisional o egresso vai encontrar o apoio", explicou o desembargador e supervisor do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário, Celyrio Adamastor.

 

"É difícil para quem sai do sistema prisional encontrar um trabalho para recomeçar a vida e o escritório social faz essa conexão, não só com o egresso, mas com seus familiares", finalizou o magistrado.

 

O PROJETO

 

O Escritório Social conta com laboratório de informática, uma sala de aula, uma sala para reflexão, duas salas de psicologia, duas salas de serviço social, uma sala de acolhimento inicial e uma sala de atendimento jurídico.

 

O acordo de cooperação técnica para implantação do Escritório Social em Alagoas foi assinado em novembro de 2019, sendo o estado o terceiro do país a ofertar o equipamento.

 

O projeto reúne um conjunto de atendimentos e serviços ofertados aos egressos e seus familiares.

 

A assistência é prestada por uma equipe multidisciplinar composta por assistentes sociais, psicólogos e advogados. São esses profissionais  que montam um Plano Individual de Atendimento onde se identifica as necessidades de cada egresso. Posteriormente, a equipe realiza os devidos encaminhamentos aos serviços de saúde, educação e qualificação profissional havendo também a oferta de acompanhamento psicológico, caso necessário.

 

“A ideia é exatamente esta: amparar o preso desde o momento em que ele deixar o cárcere, de modo que, neste local, possa receber a assistência necessária, tendo uma chance real de recomeçar e ser um cidadão produtivo e trabalhador”, completou o secretário da Ressocialização.

 

O Escritório Social está localizado na Rua Dr. Alfredo Oiticica, nº 1322, Farol, Maceió/Alagoas. Os atendimentos acontecem de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Mais informações pelos telefones: (82) 3315-1744 e (82) 98833-8843.







alagoas.al.gov.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »