30/05/2022 às 08h41min - Atualizada em 30/05/2022 às 08h41min

Bombeiros socorreram 198 pessoas nos municípios alagoanos desde o início das chuvas

Ao todo, foram 60 ocorrências atendidas entre os dias 25 e 28 de maio relacionadas às chuvas

As chuvas intensas que caíram em Alagoas nos últimos dias vêm causando diversos transtornos e prejuízos para a população. A Secretaria da Segurança Pública (SSP), por meio do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), do Grupamento de Operações Aéreas e da Defesa Civil Estadual (Cedec), vem trabalhando arduamente para socorrer e atenuar o sofrimento das pessoas que vivem nas áreas afetadas.

De acordo com relatório emitido nesse sábado (28), entre os dias 25 e 28 de maio, o Corpo de Bombeiros atendeu 60 ocorrências que tiveram relação direta com a precipitação elevada. Ainda segundo o documento, 198 pessoas foram socorridas pela Corporação em apenas quatro dias.

As equipes do CBM atenderam ocorrências em 14 regiões inundadas, isolaram seis áreas de risco, atuaram em três desabamentos, quatro deslizamentos, dois danos estruturais, dois afogamentos, resgataram um animal e buscaram por três pessoas desaparecidas.

Além disso, por conta das 25 quedas de árvore que ocorreram na Região Metropolitana, a corporação disponibilizou uma viatura exclusivamente para o atendimento desse tipo de ocorrência.

De acordo com o tenente-coronel Moisés, coordenador da Cedec, a situação foi bastante séria e pode se agravar ainda mais com a continuidade das chuvas.

“Nós tivemos vários municípios com estouro de barragem ou barragem sangrando. Diversas cidades com desabrigados, principalmente na região sul do estado. Rios à beira do transbordamento, como o Rio Mundaú, o Rio Paraíba e o Rio Jacuípe. Na capital, tivemos várias ocorrências de queda de árvore, deslizamentos, queda de barreiras e de algumas casas”, relatou.

Os municípios mais afetados foram Murici, Rio Largo, Penedo, São Miguel dos Campos e Feliz Deserto. Além disso, os municípios de Jacuípe e Rio Largo estão em estado de alerta, devido à probabilidade de mais chuva para os próximos dias e os níveis já elevados registrados nos rios Mundaú e Jacuípe. Maceió, Jequiá da Praia e Coruripe também contabilizam estragos.

Contudo, o tenente-coronel Moisés ressalta que, apesar dos prejuízos, com a atuação preventiva por meio do monitoramento do clima e da emissão de alertas, a Defesa Civil salvou muitas vidas.

 

“Utilizamos da tecnologia para salvar pela prevenção e conseguimos evitar muitas mortes. Passamos as orientações necessárias para os municípios, coordenadorias de Defesa Civil municipais e para os próprios gestores diretamente, com o apoio da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA). E, ainda, sempre atualizamos o governador com todas as informações sobre o que está acontecendo em todo o estado”, disse.
















alagoas.al.gov.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »