26/05/2022 às 08h32min - Atualizada em 26/05/2022 às 08h32min

Vereadores conseguem barrar aumento de 100% no salário do cunhado do prefeito Cacau

Uma ação dos vereadores Jorge Mello e Marcelo Moringa provocou o Ministério Público Estadual (MP) a suspender a tramitação de um Projeto de Lei (PL) de autoria do Poder Executivo, que propõe a criação de novos cargos comissionados e o aumento no valor do salário de secretários municipais de Marechal Deodoro.

Entre os beneficiados, está o cunhado do prefeito Cláudio Filho Cacau (MDB), Thélio Barreto, titular da secretaria municipal de Iluminação Pública. De acordo Marcelo Moringa, “o salário dele ia de R$ 6 mil para R$ 12 mil”.

Segundo Jorge Mello, o PL que aumentaria o salário de Barreto em 100% e criaria novos cargos comissionados às vésperas do período eleitoral foi retirado de pauta. “Junto com o MP conseguimos uma pequena vitória na Câmara de Vereadores! O Projeto imoral do prefeito Pinóquio que criava mais cargos em comissão foi retirado de pauta. Continuaremos na luta”.

Através das redes sociais, Mello e Moringa fizeram um apelo para que a população converse com os demais vereadores para que eles se manifestem de forma contrária à aprovação da matéria. “Se for para haver alguma mudança, que seja na taxa de iluminação pública, e não dobrar o salário do cunhado do prefeito”, sugeriu.

Durante pronunciamento na última sessão ordinária, Jorge Mello lembrou que no final do ano passado, a Casa de Leis já havia aprovado um PL de autoria do Executivo criando novos setenta cargos em comissão. “Um tapa na cara da população! Enquanto isso, os servidores do município [efetivos] amargam mais de seis anos sem receber um aumento sequer em seus proventos”, disparou.

A reportagem tentou contato com a assessoria de comunicação do prefeito Cacau, mas as ligações telefônicas não foram atendidas ou retornadas.















setesegundos
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »