02/02/2022 às 08h42min - Atualizada em 02/02/2022 às 08h42min

Criança atacada por tubarão em Fernando de Noronha teve perna amputada

A menina de 8 anos que foi vítima de um ataque de tubarão no arquipélago de Fernando de Noronha (PE), na última sexta-feira (28), teve uma perna amputada.

A informação foi divulgada nesta terça-feira (1º) em boletim médico do Real Hospital Português, do Recife, onde a criança está internada na UTI (unidade de terapia intensiva) pediátrica.
 

A garota, que se chama Nicole, foi transferida para a unidade de saúde ainda na sexta-feira, dia do ataque, em uma UTI aérea. Ela recebeu os primeiros socorros no hospital São Lucas, em Fernando de Noronha, onde chegou em estado grave.

Segundo o boletim médico divulgado nesta terça, Nicole sofreu "amputação traumática em membro inferior, na altura da coxa direita".
 

"Não obstante a severidade e complexidade do trauma, cursou estável no trans e pós-operatório. Permanece internada na UTI Pediátrica, onde segue em tratamento, sem previsão de alta", diz o comunicado.

O boletim foi o primeiro divulgado desde a sexta sobre o estado de saúde da menina. Isso porque apenas nesta terça houve autorização da família para dar publicidade ao caso.
 

No informe divulgado, o hospital diz que "a família manifesta o seu profundo agradecimento pelas orações e por todo o apoio que está recebendo".

Nicole foi atacada na praia do Sueste, em Noronha, e sofreu uma mordida na perna direita, conforme a administração do arquipélago.
 

A vítima foi socorrida com a ajuda de técnicos do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade). O órgão, vinculado ao governo federal, administra o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, que abriga a praia.

A criança é natural do estado de São Paulo e visitava Noronha com a família. O ICMBio disse que prestou apoio e se solidariza com a vítima e seus familiares.
 

"Destaca-se que ataques desse tipo são raros, havendo regramento quanto aos horários e locais permitidos para utilização da praia", afirmou o instituto, na sexta.

Após o ataque sofrido pela menina, a praia do Sueste foi interditada pelo ICMBio, ainda na sexta-feira. A área permanece fechada até o fim das investigações sobre o caso.

Desde sábado, a praia do Leão também está interditada para banho em razão de estudos indicarem a circulação de tubarões na região. A confirmação da medida ocorreu nesta terça.

Por enquanto, não há prazo para a reabertura das duas praias.

Outros ataques de tubarões já foram registrados em Fernando de Noronha. Um dos episódios ocorreu em dezembro de 2015, quando um turista perdeu o antebraço direito. Um ano depois, em dezembro de 2016, outro banhista teve ferimentos após contato com um tubarão.

















tnh1.com


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »