01/02/2022 às 09h54min - Atualizada em 01/02/2022 às 09h54min

MUSEÓLOGA CÁRMEN LÚCIA DANTAS CONDUZ VISITA GUIADA ESPECIAL AO TEATRO DEODORO

Museóloga Cármen Lúcia Dantas
 

A Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal) convida o público para uma visita guiada especial com a museóloga Cármen Lúcia Dantas pelo Teatro Deodoro, uma preciosidade, que se mantém vivo e ativo com seus 111 anos de fundação.

No vídeo, disponível pelo link: https://youtu.be/_wdQ6pG0e_A , Cármen inicia o passeio, repleto de encanto e conhecimento, pela Praça Deodoro, no Centro de Maceió, segue pelo Teatro Deodoro, onde a museóloga percorre o foyer, o Salão Nobre e a sala de espetáculos.

“O Teatro Deodoro é uma das obras mais significativas do traço de Lucarini. Com estilo eclético, trazia vários elementos arquitetônicos. Neste caso de Lucarini, há uma predominância do neoclássico, afinal, Lucarini era italiano, justo que ele fosse buscar inspiração no clássico da Europa e, aqui no Brasil, o neoclássico”, explica Cármen Lúcia Dantas, observando os detalhes na fachada do Deodoro.

“Chama a atenção para o frontão central, que é encimado por uma escultura de Apollo, o Deus das Artes. Por coincidência, o nome Deodoro quer dizer: o que Deus diviniza, que é a arte. Então, a homenagem maior é ao Deus grego da arte, Apollo. Nós vamos ver, abaixo de Apollo, as armas da república. Ali, a princípio se queria o busto de Deodoro, mas Lucarini optou pelas armas da república. Deusas, da poesia, da música, da filosofia, da história, e, ladeando esse frontal central, nós temos duas cartelas com ditos em latim: Com o riso, castigamos os costumes e A arte é longa, a vida breve”, diz Cármen, olhando a fachada do teatro.

Assim, de maneira didática e dinâmica, Cármen Lúcia Dantas vai comentando sobre as características e história de cada espaço visitado. “É uma honra receber a Cármen Lúcia Dantas para fazer uma visita guiada especial online ao nosso amado Teatro Deodoro. Neste momento em que a pandemia ainda persiste, é uma forma de levar o teatro para a casa das pessoas e, como a internet permite essa possibilidade, apresentar o Deodoro para o mundo. Estamos muito felizes com o resultado deste trabalho. Agradeço e parabenizo a Cármen, que gentilmente aceitou o nosso convite. Pedimos que assistam ao vídeo feito com muito carinho para que vocês conheçam ainda mais este patrimônio cultural de Alagoas”, afirmou a diretora-presidente da Diteal, Sheila Maluf.

Vale lembrar que o teatro está aberto à visitação presencial às terças e quintas-feiras, às 10h, 11h, 14h e 15h. Para grupos de escolas e instituições sociais, é necessário fazer o agendamento da visita guiada por um dos seguintes canais: (82) 3315-5660/ 98884-6885 / escolasditeal@gmail.com .

Sobre o Teatro Deodoro:

No início do século XX, Maceió avançava significativamente em sua arte e cultura ao receber o teatro que se tornaria um dos mais importantes do Brasil: o Deodoro. No Centro, coração da capital alagoana, o prédio, em plena atividade, chama a atenção por sua beleza, imponência, grandiosidade e representatividade artística, cultural, histórica e arquitetônica.

No dia 11 de junho de 1905, era lançada a pedra fundamental do Teatro Deodoro. A obra, projetada pelo arquiteto italiano Luigi Lucarini e tocada pelo mestre de obras Antônio Barreiros Filho, foi concluída em 15 de novembro de 1910, nos 21 anos da proclamação da República com os espetáculos “O dote”, de Arthur Azevedo, e o monólogo “Um beijo”, do alagoano J. Brito, encenado pela atriz Lucila Peres.

Muito mais do que um cartão postal. Entre os artistas, este teatro é um lugar sagrado, um templo, um senhor, uma divindade. Para o público, emoção, alegria, reflexão, aprendizado. Para o Estado de Alagoas, um patrimônio cultural, devidamente reconhecido. 

Em seus 111 anos de fundação, o Teatro Deodoro já recebeu milhares de artistas locais, nacionais e internacionais. Seu principal projeto é o Teatro Deodoro é o Maior Barato, que abre anualmente edital e promove espetáculos de teatro, dança, música e cultura popular, com o intuito de promover a arte local, democratizar o palco, trabalhar a formação de plateia, entre outros, em mais de 20 edições realizadas até hoje.

“Nosso teatro, de todos nós alagoanos. Venham ao Teatro Deodoro, é a nossa casa maior da arte. Quantos artistas passaram neste palco... Vamos acompanhar o teatro nas redes sociais, a programação, vamos frequentar e dar um viva ao Teatro Deodoro, a todos os artistas que pisaram neste palco”, concluiu a museóloga, Cármen Lúcia Dantas.











alagoas.al.gov.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »