16/12/2021 às 11h21min - Atualizada em 16/12/2021 às 11h21min

Monitor da seca aponta agravamento da situação em municípios de Alagoas

O Monitor da Seca da Agência Nacional de Águas (ANA) informa que a área de seca em Alagoas aumentou entre
setembro e outubro de 2021. Além de Alagoas, outros sete estados também tiveram o quadro agravado.
O Nordeste foi a região com menor agravamento em outubro. Porém, devido a chuvas abaixo do nível esperado, a situação piorou em alguns estados, incluindo Alagoas, hoje com 19.879 quilômetros quadrados em situação de seca, o que corresponde a 71,6% de seu território.

Outros 28% do território alagoano não têm registros de seca,. Da parte em situação de seca, 27% têm seca fraca, 28%
seca moderada e 17%, registra seca grave. Na classificação do órgão, embora tenha aumentado a área seca, o Estado não conta com áreas de secas extremas ou excepcionais.
Embora não registre seca severa ou excepcional, Estado foi um dos oito que tiveram ampliação do território afetado pelo fenômeno. Segundo o Monitor da Seca Alagoas tem 71,6% do território com algum quadro de seca em setembro e outubro, porém foi o único estado a não apresentar secas severas e excepcionais.
O Monitor de Secas faz acompanhamento regular das condições de seca no país desde 2014, com divulgação
no mês anterior ao vigente.

Segundo o presidente da AMA esse quadro grave já vem sendo alertado há muito tempo. Nos municípios do Sertão e parte do Agreste a população da zona rural e até urbana depende exclusiva do abastecimento dos carros pipa. A operação Pipa é conduzida pelo Exército, mas , este ano, a AMA precisou intervir junto a bancada federal e o Ministério para evitar a suspensão. O programa atende a 137 mil pessoas, que são distribuídas em 600 localidades da zona rural de 42 municípios do Sertão e Semiárido.





ama-al


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o prefeito Cacau Filho, até o momento está sendo:

24.2%
5.0%
1.3%
8.8%
59.7%
0.9%