14/12/2021 às 10h04min - Atualizada em 14/12/2021 às 10h04min

Nota de solidariedade as lideranças religiosas, políticas e sociais que sofrem perseguição jurídica pela BRASKEM

O Partido dos Trabalhadores de Maceió tomou conhecimento com bastante indignação da perseguição jurídica e injusta promovida pela BRASKEM contra lideranças religiosas, políticas e sociais que participaram e/ou organizaram o Ato Inter-religioso LUTA e LUTO, em solidariedade às vítimas da mineração criminosa em Maceió, ocorrido no último dia 3 de dezembro em frente às portas da Braskem, no Pontal da Barra. 

 

Lamentamos a decisão judicial que concedeu uma liminar à Braskem proibindo a mobilização popular, democrática e pacífica, penalizando em R$ 10 mil cada um dos organizadores do ato e ainda os responsabilizando criminalmente pela manifestação. Essa não é a postura ética que a população alagoana espera do judiciário e das instituições públicas. 

 

Desta forma, o Partido dos Trabalhadores vem a público manifestar sua solidariedade as famílias vítimas dessa tragédia que abala a todos os alagoanos, bem como as suas lideranças que organizam a resistência democrática e pacífica contra as arbitrariedades promovidas pela empresa BRASKEM. 

 

Enquanto a empresa autoriza o pagamento de R$ 6 bilhões em dividendos para seus acionistas, moradores e comerciantes atingidos pelo afundamento do solo em cinco bairros de Maceió lutam por uma indenização justa e célere, apesar da lentidão no pagamento das indenizações e o descumprimento dos prazos pactuados. 

 

O PT irá acompanhar todos os desdobramentos no âmbito criminal e cível, mas, no momento, quer externar seu repúdio à tentativa autoritária e absolutamente descabida de criminalização das lideranças religiosas, sociais e políticas. 




conectaalagoas.com.br

 

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o prefeito Cacau Filho, até o momento está sendo:

24.2%
5.0%
1.3%
8.8%
59.7%
0.9%