19/09/2021 às 11h09min - Atualizada em 19/09/2021 às 11h09min

Educadores sociais destacam atuação na passagem do dia nacional neste domingo (19)

Data foi instituída no dia de nascimento do educador pernambucano Paulo Freire, patrono da educação brasileira

Maria das Graças (segunda à esquerda) e Ana Cristina (de tranças) na festa junina do grupo de idosos em 2021. Foto: Arquivo Pessoal

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) possui 85 educadores sociais que trabalham no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos dos 16 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), espalhados nas oito regiões administrativas de Maceió. Nos Serviços de Convivência são atendidos 2.962 usuários, sendo um público formado por crianças, adolescentes, adultos e idosos.

O educador social ainda desenvolve seu trabalho nos cinco Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e nas Unidades de Acolhimento Institucional da secretaria. As áreas e atuação deste profissional da Semas englobam as áreas de artes cênicas, dança, música, artes visuais e educação física.

A educadora social, Maria das Graças, trabalha no Cras Área Lagunar, localizado no Vergel do Lago. Para ela, a data é um reconhecimento das ações que são desenvolvidas na comunidade. “Desenvolvo junto à equipe do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos ações socioeducativas que são voltadas à comunidade em geral. Estou colocando em prática a experiência que obtive trabalhando em uma ONG por sete anos. Nela me capacitei. Estou muito feliz atuando, hoje, na Comunidade do Vergel do Lago, onde sou moradora há mais de 50 anos, diz Maria das Graças.
 

A pedagoga Ana Cristina Germano de Lima atua no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do CRAS Área Lagunar há três anos. Ela explica que a linha educacional seguida no desenvolvimento do trabalho é a da inclusão social, promoção da cidadania e divulgação do conhecimento.

“O educador social é o profissional chave do Serviço de Convivência. A data do dia 19 de setembro é dedicada ao educador social que recentemente foi considerada uma profissão. É muito edificante e me sinto realizada em estar trabalhando com idosos, crianças e adolescentes. De certa forma vemos o retorno do nosso trabalho através de depoimentos de nossos idosos. Vemos também a alegria de nossas crianças”, revela a pedagoga.

Ana Cristina enfatiza que aguarda o retorno das atividades presenciais no decorrer do mês de setembro. “Nosso trabalho busca atenção na defesa e proteção da pessoa em extrema vulnerabilidade social, levando a cultura, entretenimento, a questão do esporte, do lazer e da cidadania para todos”, explica.

Dia Nacional do Educador Social

O Dia Nacional do educador social é celebrado neste domingo (19) em todo o Brasil. A profissão no País ainda não foi regulamentada. Está em discussão no Congresso Nacional, Projetos de Leis que reconhecem o exercício profissional desta categoria. Há dois anos, a Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal aprovou a regulamentação que foi enviada para a Câmara dos Deputados e que até agora não apreciou os Projetos de Lei  PLS2676/19 e 2941/19) sobre o tema.
Houve uma discussão em maio deste ano na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Estes Projetos de Lei buscam o reconhecimento da profissão de educador social no Brasil, ao definir os critérios de formação e atuação deste profissional. A Classificação Brasileira de Ocupações estabelece que o educador social “é o profissional que atua na identificação das necessidades de pessoas em situação de vulnerabilidade, desenvolvendo atividades e ações de tratamento”.








SECOMMACEIO







 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »