04/09/2021 às 10h47min - Atualizada em 04/09/2021 às 10h47min

Presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo tem processo por assédio arquivado após acordo

Rogério Caboclo, presidente afastado da CBF, conseguiu nesta sexta-feira (3) estabelecer um acordo com o Ministério Público do Rio de Janeiro para se livrar de todas as denúncias de assédio moral e sexual na CBF. A informação foi revelada primeiramente pelo site GE.

De acordo com a reportagem, o acusado conseguiu transferir as acusações para a “transação penal”, aceitando pagar uma determinada quantia de dinheiro em troca do arquivamento do processo pelo qual está sendo julgado.
 

Com isso, Rogério Caboclo estabeleceu uma negociação e conseguiu um acordo com o pagamento de R$100 mil destinado à uma ONG que combate violência contra a mulher e animais abandonados.

A decisão da Comissão de Ética da CBF, que classificou as atitudes de Rogério Caboclo como “comportamento inadequado” e não como assédio sexual, facilitou a negociação do afastado presidente da CBF com o Ministério Público do Rio de Janeiro.

 

Os presidentes das federações estaduais haviam considerado branda a punição, que poderá ser ratificada ou derrubada pela Assembleia Geral da CBF. Apesar disso, mesmo que continue afastado do órgão, conseguiu evitar a prisão.

Cabe ressaltar que Rogério Caboclo também conseguiu este acordo por não ter antecedentes criminais e precisará de mais cinco anos para conseguir outro acordo com o Ministério Público. Mas a funcionária da CBF, vítima do caso, ainda poderá processá-lo em outras esferas judiciais.







tnh1.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o prefeito Cacau Filho, até o momento está sendo:

24.0%
5.1%
1.3%
9.0%
59.9%
0.6%