24/08/2020 às 14h12min - Atualizada em 24/08/2020 às 14h12min

Bayern acaba com sonho do PSG e conquista Champions League pela 6ª vez

O Paris Saint-Germain sonhou, mas do outro lado tinha o Bayern de Munique. Um Bayern de temporada irretocável, que teve seu ápice no Estádio da Luz, em Lisboa. Com gol de Coman, os bávaros venceram por 1 a 0 e conquistaram a Liga dos Campeões. 

 

O PSG perdeu sua primeira final europeia. Já os alemães levantaram a Liga dos Campeões pela sexta vez, voltando ao topo do futebol no continente europeu. 
 

O sonho parisiense

 

A primeira pedra no sapato parisiense em busca do tão sonhado título foi a primeira linha de pressão bávara. Como prometeu Flick, o time manteve a marcação alta, sufocando o adversário na saída de jogo. 

 

O Paris Saint-Germain tentou sair da pressão com bola no chão. Só quando o perigo era maior os zagueiros se desfaziam da bola, sem um pivô para amortecer os chutes. 

 

Demorou pouco mais de dez minutos até o PSG começar a explorar bem as costas da defesa bávara. Os primeiros lances surgiram com Mbappé pela canhota. Neymar demorou um pouco mais para entrar no jogo. 

 

Aos 17 minutos, Mbappé colocou Neymar no jogo. O brasileiro recebeu em grandes condições na área, mas o chute de canhota parou no muro chamado Manuel Neuer. 

 

A resposta do Bayern foi com Robert Lewandowski. O polonês recebeu bola na área, girou e bateu no canto, acertando a trave defendida por Keylor Navas. A final já era dramática! 

 

A partida ficou lá e cá. Neymar puxou contragolpe pelo lado francês e abriu para Di María, que tabelou com Ander Herrera e chutou de direita, por cima da meta. 

A melhor chance do primeiro tempo esteve nos pés de Mbappé. Davies saiu jogando errado e Mbappé tabelou com Herrera na área para ficar em grandes condições de arremate, mas chutou fraco, nas mãos de Neuer. 

A eficácia alemã

O duelo foi mais nervoso no segundo tempo. Foram dois cartões para os alemães em dez minutos, além de algumas confusões e discussões entre os jogadores dos dois lados. 

O Bayern tentava manter a cabeça no lugar e controlava mais a posse, mas já não era presença tão frequente no campo de ataque. O PSG se segurou os primeiros minutos sem grandes sustos. 

Só que bastou uma bola para o gol sair. Aos 14 minutos, Kimmich teve liberdade para cruzar da direita e Coman apareceu sozinho na área para marcar de cabeça. É óbvio que a lei do ex iria aparecer... 
 

Os parisienses ameaçaram responder com Marquinhos. O volante brasileiro recebeu de Di María na área, mas não era nada fácil passar por Neuer. 

O PSG partiu para uma pressão, com Choupo-Moting em campo, e Icardi decepcionado no banco. As bolas que caíram nos pés de Moting não foram para onde deveriam. O final foi de desespero dos franceses, que viam o sonho ficar cada vez mais distante. O Bayern, na verdade, foi a grande realidade: a Europa volta a ser bávara! 






fonte:tnh1.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o prefeito Cacau Filho, até o momento está sendo:

24.0%
5.1%
1.3%
9.0%
59.9%
0.6%