19/08/2020 às 14h02min - Atualizada em 19/08/2020 às 14h02min

Menina de 10 anos violentada mostra alívio com prisão de tio: 'ainda bem'

A criança de 10 anos que engravidou após estupro se mostrou aliviada ao saber da prisão do tio, suspeito de cometer o crime. "Ainda bem, porque o vovô pode sair para a rua agora", disse ela, segundo o relato de uma enfermeira ao jornal O Globo.

 

Ela temia que o tio matasse seu avô e era essa ameaça que a impedia de denunciar os abusos que sofria, de acordo com o relato da avó a uma enfermeira. A garota recebeu hoje alta hospitalar do Cisam (Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros), no Recife, após realizar o aborto autorizado pela Justiça.

De acordo com a PC-ES (Polícia Civil do Espírito Santo), a criança era vítima de estupros havia quatro anos e o caso chegou ao conhecimento da polícia no dia 8 deste mês, quando ela deu entrada num hospital público da cidade com suspeita de gravidez. Segundo exames, a garota estava grávida de 22 semanas e quatro dias.

 

A criança realizou aborto legal, com respaldo da Justiça, e passou por procedimentos no domingo (16) e na segunda-feira (17). Ontem pela manhã, o suspeito do crime, tio da menina, foi detido em Betim (MG), na região metropolitana de Belo Horizonte.

 

Prisão
 

Afirmando que foram utilizadas "técnicas de inteligência e monitoramento" da polícia para a realização da prisão, o delegado Ícaro Ruginski disse que os familiares do homem não dificultaram a ação da polícia e, a princípio, não responderão criminalmente por terem abrigado o suspeito.

 

Antes disso, porém, o homem havia fugido para a cidade de Nanuque, na tríplice divisa do Espírito Santo com Minas Gerais e Bahia, na sexta-feira (7), ao suspeitar que a menina estivesse grávida.

 

"Foi feita uma incursão na Bahia, encaminhamos os policiais para lá, mas ele não estava. Começamos então um trabalho de levantamento de onde ele poderia estar, conversamos com familiares dele e descobrimos que ele tem parentes em Minas Gerais. Conseguimos um contato com ele, que diante da perspectiva de ser agredido e temendo pela própria vida, aceitou se entregar", explicou o delegado José Darcy Arruda.

O suspeito já esteve preso entre maio de 2011 e março de 2018 por tráfico de droga, na Penitenciária Regional de Linhares, mas estava desde 2017 em regime semiaberto.
 

Criança fez aborto em outro estado

Os familiares da menina violentada recorreram à Justiça, que a autorizou o aborto na garota. No entanto, a unidade de saúde indicada para fazer o procedimento, o Hucam (Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes), em Vitória, recusou-se a fazer o aborto alegando que a menina não se encaixava nos critérios do Ministério da Saúde.

A vítima, então, foi encaminhada a um hospital no Recife, o Cisam (Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros), para realizar o procedimento aprovado pela Justiça.

O local foi palco de protestos de grupos contrários e favoráveis ao aborto após a militante de extrema direita Sara Giromini - conhecida como Sara Winter - expor que a menina estava lá.

O aborto foi feito na noite de domingo (16) e segunda-feira (17) a menina passou por uma curetagem para retirada de restos placentários do útero. A vítima passa bem e está acompanhada da avó e de uma assistente social.




fonte:tnh1.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o prefeito Cacau Filho, até o momento está sendo:

24.0%
5.1%
1.3%
9.0%
59.9%
0.6%