05/08/2020 às 15h29min - Atualizada em 05/08/2020 às 15h29min

Mais de 400 servidores da saúde já foram atendidos pelo Acolhe Sesau

Criado em junho deste ano, programa visa cuidar dos trabalhadores da saúde na pandemia da Covid-19 Compartilhe:FacebookTwitter

Criado em junho deste ano, o Acolhe Sesau já atendeu 403 servidores em sofrimento psicológico, dos 1.300 profissionais monitorados pelo Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMTs) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). O programa foi desenvolvido pela Gerência Executiva de Valorização de Pessoas (GEREVP), por meio dos Serviços de Saúde Ocupacional, da Gestão de Desenvolvimento e Educação da Saúde (GDES) e do Núcleo de Atenção à Saúde e Segurança do Servidor (NASS), visando assistir os trabalhadores da saúde estadual neste período de pandemia da Covid-19.

 

Baseado em três eixos fundamentais, o primeiro foca a assistência clínica aos profissionais, seguido pela assistência psicológica e a educação em saúde, que visa orientar para prevenir o contágio pelo novo coronavírus. Executado em parceria com o Alô Saúde Mental, o serviço funciona todos os dias da semana, das 7h às 19h e atende via plataforma de whatsApp, disponível pelo número (82) 3315-1532 e através de um chat exclusivo no portal www.saude.al.gov.br, onde o usuário escolhe a opção Apoio Psicológico para Trabalhadores da Saúde, que irá migrá-lo para o atendimento com um psicólogo.

 

“Com a pandemia da Covid-19, a área de Segurança e Saúde Ocupacional da Sesau e das unidades vinculadas, tem voltado seus esforços a desenvolver ações de cuidados a esse trabalhador, visto que, a doença tem provocado profunda transformação na sociedade e em especial, na rotina dos profissionais da saúde. Espera-se que essas iniciativas possam alcançar o maior número de trabalhadores, com vistas a contribuir para o acolhimento, o cuidado e a qualificação da força de trabalho da Sesau”, salienta a psicóloga Nayara Calheiros, coordenadora de Gestão de Saúde e Segurança do Servidor da Sesau.

 

Ela explica, ainda, que além de acessar o Acolhe Sesau pelos canais disponibilizados, o profissional com suspeita ou confirmação da Covid-19, recebe uma ligação diretamente da equipe de psicólogos, caracterizando a busca ativa. E por meio da classificação de risco, este profissional adentra o serviço de acompanhamento do programa e, durante uma semana, ele receberá mensagens de monitoramento, verificando como está em relação a queixa inicial. 

 

Educação em Saúde – Quanto ao eixo Educação em Saúde e Segurança, a Gestão de Desenvolvimento e Educação da Saúde (GDES) da Sesau identificou e relacionou diversos cursos online para atender ao trabalhador da saúde na temática da Covid-19. Também foram disponibilizadas vídeo-aulas voltadas para auxiliar adequadamente o manejo de pacientes e usos de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). 

 

“Destaca-se ainda, que foi realizada, parceria da Sesau com a OPAS [Organização Pan-americana da Saúde] e o CONNASS [Conselho Nacional de Secretários de Saúde], visando a implantação dos cursos “Cuidados Clínicos na Síndrome Respiratória Aguda Grave e Prevenção e Controle de Infecções (PCI) Causadas pelo Novo Coronavírus” na plataforma Educ@sesau, que já estão com 60 profissionais inscritos”, ressalta Patrícia Bezerra, assessora técnica de Gestão de Desenvolvimento e Educação em Saúde da Sesau.







fonte:agenciaalagoas.al.gov.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »