18/08/2017 às 20h40min - Atualizada em 18/08/2017 às 20h40min

MORTE DO JOVEM LUCAS – DE QUEM É A RESPONSABILIDADE?

População tá revoltada com jogo de empurra-empurra

- By Redação
Jovem Lucas vítima fatal do descaso do Poder Público
 
No dia de hoje, nos solidarizamos com a família enlutada do jovem Lucas Alves de Carvalho, que foi vítima da irresponsabilidade do Poder Público, em um jogo de empurra-empurra - de quem é a responsabilidade? – Prefeitura de Marechal Deodoro – Governo do Estado de Alagoas – Telesil Construtora – o que podemos afirmar com plena convicção que a culpa não é da família enlutada - que a culpa não é dos que noticiaram os fatos – que a culpa não é de quem denunciou o descaso público.
 
 
 
WEBRÁDIOJUVENTUDE
 

 
 
A nota oficial em tom de intimidação estampada no portal da Prefeitura de Marechal Deodoro, com o trecho “Só temos a lamentar a postura daqueles que se utilizam do fato como palanque político para tirar proveito eleitoreiro com situações do tipo. A Prefeitura buscará os meios jurídicos para responsabilizar civil e criminalmente os autores de tais informações, que só levam inverdades a população” - nos revela uma postura antidemocrática da Prefeitura – que por sua vez é chefiada por Cláudio Roberto Ayres da Costa. Como se o assunto Lucas fosse guerra eleitoral, a falta de sensibilidade por quem produziu o texto demonstra imaturidade para tal ofício. Entendemos que quem exerce uma função pública deve primar pelo zelo no trato com a população e com os meios de comunicação.
 
A prefeitura tem todo direito de buscar o reparo dos excessos cometidos por quem quer que os der causa, entretanto, não pode e não deve, adotar uma postura antidemocrática, capaz de macular e manchar a reputação dos meios de comunicação que exercem um papel fundamental em um estado democrático de direito – nesse âmbito - cidadania é um conceito chave.
 
 
LIBERDADE DE IMPRENSA
 
 
TENTAR calar a imprensa não é – e nunca será – a melhor saída para os atropelos cometidos por qualquer governante.
 
Não podemos esquecer que jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade.
 
A Constituição da República Federativa do Brasil, garante em seu art. 220, o seguinte:
 
“ A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.
§ 1º Nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social, observado o disposto no art. 5º, IV, V, X, XIII e XIV.
§ 2º É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.”
 
 
 
NOSSA SOLIDARIEDADE AOS FAMILIARES E AMIGOS DO JOVEM LUCAS ALVES CARVALHO
 
 
É momento de se respeitar o luto da avó Maria – é momento de se respeitar o luto da tia Patrícia Alves – é momento de se respeitar o luto dos familiares e amigos do jovem Lucas - Não existe palanque eleitoral, pois a irresponsabilidade do Poder Público – não foi produzida pelos adversários dos gestores atuais – se existem incompetentes no serviço público – esses, sim, deverão ser substituídos para dar lugar para gestores mais experientes, o trato com a coisa pública, não deve ser relativizada como se fosse algo particular.
 
 
PODER DISCRICIONÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
 
 
Apesar dos gestores públicos terem em seu favor a supremacia do interesse público sobre o privado – isso não afasta os limites previstos no nosso ordenamento jurídico – tal liberdade é relativa e não absoluta e os excessos devem ser combatidos com o rigor necessário.
 
 
O JOGO DE EMPURRA-EMPURRA
 
 
Este veículo de comunicação procurou ouvir todos os personagens envolvidos na tragédia – já – antecipadamente anunciada – então vamos aos fatos e argumentos de cada personagem envolvido.
 
 
PREFEITURA DE MARECHAL DEODORO – GOVERNO CACAU FILHO
 
 
Tentamos contato com o próprio prefeito Cacau Filho, através do terminal final(2500)- sem sucesso - mas através da Secretaria Especial de Comunicação Social, recebemos essa nota oficial.
 
 
Vejamos a nota oficial – na íntegra:
 
A Prefeitura de Marechal Deodoro vem esclarecer: 

1.      Em nenhum momento a Prefeitura se omitiu diante da situação, e buscou junto aos órgãos responsáveis, neste caso a Secretaria de Estado da Infraestrutura e a Construtora Telesil, as providências urgentes para evitar transtornos.
2.      Mesmo não sendo uma obra de responsabilidade do município a gestão buscou todos os caminhos para resolver esse problema, enviando equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura e do Serviço Autônomo de Agua e Esgoto (SAAE) ao local.
3.      O jovem deu entrada na UPA, no dia 06 de agosto, devido uma crise epilética. Durante o atendimento, o paciente teve seis crises, foi atendido, medicado e logo que a situação se normalizou, foi liberado. Como sofria de epilepsia, o paciente era acompanhado pela equipe da Unidade Básica de Saúde do Francês e, no dia 08, após ser consultado pela equipe médica da Unidade, foi encaminhado para o Hospital de Doenças Tropicais com sintomas de Hepatite Medicamentosa, onde iniciou o tratamento.
4.      A Prefeitura ressalta que, desde o primeiro atendimento do paciente, a Secretaria de Saúde vem acompanhando o caso e agora aguarda o laudo que vai apontar a causa da morte do paciente. Até o momento, não foi confirmado para o município que ele tenha sido vítima da leptospirose ou alguma bactéria contraída após contato com o esgoto.
A Prefeitura lamenta a fatalidade ocorrida e se solidariza com a família nesse momento de fé e piedade cristã.
Por fim, a Prefeitura se coloca a inteira disposição para esclarecimentos e continuará na cobrança dos órgãos competentes por medidas urgentes para a realização da obra de reparo do saneamento da Praia do Francês.
Prefeitura de Marechal Deodoro 
 
 

SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA DO ESTADO DE ALAGOAS – GOVERNO RENAN FILHO
 
 
Seinfra AL Ascom
NOTA DE ESCLARECIMENTO
 
A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) esclarece que a obra de esgotamento sanitário do Distrito do Francês – onde está situada a Vila Raquel, localidade onde há denúncias de esgoto a céu aberto – foi concluída há um ano e teve sua entrega formalizada no dia 25 de janeiro de 2016, com termo assinado por representantes dessa pasta e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Saneamento.
 
A partir da referida data, a coleta e o tratamento de esgoto da região ficaram a cargo do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), de responsabilidade do município. Informamos ainda que uma equipe técnica da Seinfra foi enviada ao local para identificar a origem do problema ocorrido.
 
Comprometida com a ampliação das políticas de saneamento em todo o Estado, a Seinfra também iniciou obra de esgotamento sanitário em outro ponto de Marechal Deodoro, no Centro da cidade. O novo sistema possui 65% dos trabalhos concluídos, com entrega prevista para agosto de 2018.
 
Ressaltamos nosso compromisso com a transparência contínua dos atos realizados por esta Secretaria e nos colocamos à disposição da imprensa e da sociedade alagoana para esclarecer qualquer dúvida acerca desse assunto.
 
Att,
 
SEINFRA ALAGOAS
 
 
 
TELESIL ENGENHARIA E SERVIÇOS DO BRASIL LTDA(CONSTRUTORA)
 
 
 
A equipe do repórter mirim entrou em contato com a Telesil Engenharia, oportunizando, que os responsáveis pela obra dessem a sua versão dos fatos, acontece que, a funcionária Raquel, por 3(três) vezes, informou que não tinha autorização para falar sobre o assunto, e que até o fechamento desta matéria não tinha posição da diretoria - porém - adiantou que o engenheiro responsável pela obra senhor Flávio Cerqueira, estava na Telesil, mas também não tinha autorização pra se manifestar sobre o assunto.
 
 
LEGISLAÇÃO VIGENTE
 
 
 
O repórter mirim na construção responsável da matéria consultou um profissional do ramo do direito, especialista no assunto, esse revelou que a responsabilidade é do Poder Executivo Municipal, embasado no art. 30, § VIII, da Carta Maior, reforçada pelo Plano Diretor Municipal de Marechal Deodoro – combinada - com a lei Orgânica do Município. Alegando que o próprio município tem a obrigação e o dever de fiscalizar qualquer obra realizada em seu território, devendo, inclusive, exercer o seu poder de polícia, citando ainda o doutrinador Márcio Fernando Elias Rosa, que defende em sua obra que: “Poder de Polícia é uma atribuição conferida à Administração de impor limites ao exercício de direitos e de atividades individuais em função de interesse público primário. Também chamado de Polícia Administrativa, é decorrência da supremacia do interesse público em relação ao interesse do particular, resultando limites ao exercício de liberdade e propriedade deferidas aos particulares”.
 
 
 
CÂMARA DE VEREADORES DE MARECHAL DEODORO
 
 
 
O Edil Marcelo Moringa, já tinha feito uso da palavra em sessão da Câmara Municipal de Vereadores, sobre o problema na Vila Raquel, cobrando das autoridades competentes uma solução para o problema.
 
 
 
 
POPULAÇÃO REVOLTADA
 
 
O clima no sepultamento do jovem Lucas Alves, ocorrido no cemitério São Miguel,no dia 15 de agosto, foi de comoção, agregado a muita indignação, revolta e descrédito com a Administração Municipal, as redes sociais  bombaram em comentários e mensagens cobrando mais competência do Poder Público Municipal, e revelando que a família iria buscar uma reparação civil e criminal pelo ocorrido.
 
 
CASO FOI ESTAMPADO NA CAPA DO JORNAL GAZETA DE ALAGOAS NO DIA 16 DE AGOSTO
 
 
Uma imagem de um munícipe discursando em uma lápide no cemitério causou mais revolta ainda com o descaso promovido pela administração pública.
 
 
HEHA - HOSPITAL ESCOLA Dr. HELVIO AUTO
 
 
Nota oficial sobre o paciente Lucas Alves de Carvalho
 
Hospital Dr. Helvio Auto
Nota oficial sobre o paciente Lucas Alves de Carvalho
 
     O paciente Lucas Alves de Carvalho, 27 anos, deu entrada no Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA) na última terça-feira, dia 08/08/17, com queixas de dores no corpo, dores de cabeça e febre. O quadro de sintomas apresentados pelo paciente foi se diversificando, o que propiciou a transferência para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HEHA, na última sexta-feira, dia 11/08/17.
     Lucas Alves de Carvalho faleceu ontem, segunda-feira, dia 14/08, às 19h53, na UTI do Hospital Escola Dr. Helvio Auto. O diagnóstico ainda não está fechado, uma vez que mais de uma hipótese está sendo considerada.
     Foram colhidos exames de sorologia para diversas doenças, inclusive leptospirose. As amostras foram enviadas ao Lacen para análise. Após estudo dos resultados dos exames sorológicos é que se terá um diagnóstico preciso a respeito do caso. 
 
-- 


Atenciosamente,


Ana Paula Tenório
Assessora de Comunicação Hospital Escola Dr. Helvio Auto
Jornalista MTE 912/AL

 
 
REPÓRTER MIRIM TEVE ACESSO A CERTIDÃO DE ÓBITO DO JOVEM LUCAS
 
 
A certidão revela como causa da morte o seguinte: choque hipovolêmico; Hemorragia digestiva alta; Varizes esofágicas; hepatopatia. Vejamos, o que seria cada uma:
 
choque hipovolêmico é caracterizado pela falha do sistema circulatório em manter um volume adequado de sangue aos órgãos vitais.
 
Hemorragia digestiva alta é um sangramento na região do esôfago, estômago, duodeno ou intestino delgado. Essa perda de sangue pode estar relacionada a problemas nestes órgãos, como gastrite, úlcera estomacal, úlcera duodenal, consumo excessivo de certos medicamentos ou álcool, entre outros.
 
Varizes esofágicas são dilatações das veias do esôfago. São relacionadas em geral com a cirrose e a esquistossomose e outras doenças que provocam hipertensão da veia porta e podem se romper e provocar hemorragias renais.
 
 hepatopatia doenças do fígado.
 
 
ESTE VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO IRÁ ACOMPANHAR O DESFECHO DESSA LAMENTÁVEL TRAGÉDIA
 
 
No compromisso de levar informações pautadas na excelência do trabalho desenvolvido, nossa empresa jornalística se compromete com os cidadãos brasileiros em levar sempre uma notícia sem ofender moralmente quem quer que seja, mas primando sempre pelo bem coletivo em busca incansável da verdade.

 
MOVIMENTO EM DEFESA DOS MORADORES DE MARECHAL DEODORO
 
O Movimento em Defesa dos Moradores de Marechal Deodoro, nos informou através de uma fonte que pretende representar o Poder Público, perante o Ministério Público Estadual, já que suspeita-se que a morte do jovem Lucas foi motivada por negligência da Administração Municipal, uma fonte nos revelou que pretende levar o caso ao Procurador-Geral de Justiça do Estado de Alagoas.
 
 
ENCERRAMOS ESTA MATÉRIA – COM A SINGELA PERGUNTA – DE QUEM É A CULPA? - TIRE VOCÊ - QUERIDO INTERNAUTA SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES.
 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Na sua opinião, o prefeito Cacau Filho, até o momento está sendo:

24.0%
5.1%
1.3%
9.0%
59.9%
0.6%